Sónia Matias termina carreira

Publicado  terça-feira, 15 de julho de 2014


Sónia Matias, internacional portuguesa e capitã do Espanyol, decidiu terminar a carreira. Foi uma das melhores jogadoras a passar pelos relvados portugueses. Parabéns por tudo!

Ouriense vence Taça de Portugal

Publicado  domingo, 8 de junho de 2014

Ouriense conseguiu a "dobradinha" (FPF)
Ouriense conquista Taça de Portugal feminina 
O Ouriense conquistou, este sábado, no Jamor, a primeira Taça de Portugal feminina da sua história. A equipa de Ourém venceu o CF Benfica por 1-0, com um golo de Filipa Rodrigues (45'+3)

O Ouriense é o grande vencedor da Taça de Portugal feminina 2013/2014. A equipa orientada por Marco Ramos ousou lograr a "dobradinha" (Campeonato e Taça de Portugal) este sábado, no Jamor, com um triunfo por 1-0 frente ao Clube Futebol Benfica. Filipa Rodrigues (45'+3) foi a figura da partida, ao apontar o golo solitário do novo detentor da "prova Rainha" do futebol português.

Numa primeira parte muito disputada, ambas as formações demonstraram vontade de atacar e criaram bons lances de golo, embora o nulo no marcador apenas tenha sido desfeito perto do final dos primeiros quarenta e cinco minutos. Filipa Rodrigues marcou para o Ouriense na cobrança de um livre direto, que levou a bola ao ângulo da baliza do CF Benfica.

No início segundo tempo, as equipas revelaram-se mais calculistas e criararam menos oportunidades flagrantes de golo, embora a emoção nunca tivesse deixado de fazer parte do espetáculo. Com a parte final do encontro regressaram as ocasiões claras de golo e o Ouriense podia mesmo ter aumentado a vantagem no marcador, quando Mariana Coelho (Ouriense) desperdiçou boa oportunidade "na cara do golo", já perto do minuto 90'. Pouco depois, já no período de descontos outras duas hipóteses claras de golo (uma para cada lado) colocaram em evidência a qualidade das guarda-redes em campo.

O Ouriense conquistou, assim, a primeira Taça de Portugal feminina da história do clube.




Presidente felicita Ouriense 
Fernando Gomes, Presidente da FPF, felicitou, este sábado, o Ouriense pela conquista da Taça de Portugal feminina.

Em nome da Federação Portuguesa de Futebol felicito o Clube Atlético Ouriense/Workfone pela conquista da 11ª edição da Taça de Portugal feminina. A equipa mostrou ao longo do ano a sua qualidade e empenhamento e o resultado é a conquista do troféu agora alcançado e também do título de campeã nacional da categoria.

Saúdo também o público que acorreu ao Estádio Nacional e nomeadamente as centenas de jogadoras sub-13 e sub-15, oriundas de todo o país, que neste sábado participaram na grande festa do futebol feminino que a FPF organizou pelo terceiro ano consecutivo com o apoio da FIFA e do Desporto Escolar e que juntou no Jamor cerca de 600 atletas.

Ano após ano, o futebol feminino tem vindo a conquistar jovens e adeptos para a modalidade. Na edição 2013/2014, 40 equipas disputaram a Taça de Portugal. Em permanente contacto com as associações distritais, clubes e Desporto Escolar, a FPF trabalha diariamente para alargar o universo das jovens que praticam futebol feminino.

Parabéns ao Ouriense e a todos os clubes e associações que juntamente com a Federação Portuguesa de Futebol, fazem crescer o futebol feminino em Portugal.

Fernando Gomes, Presidente da Federação Portuguesa de Futebol 


Fonte: FPF

Jornal "A Bola" (08/06/2014)
Só devemos lamentar o facto de este ano não ter havido transmissão televisiva da final, através da RTP2, ao contrário do que aconteceu anteriormente. Seja como for, muitos parabéns ao Ouriense e às centenas de jovens jogadoras que estiveram na "festa do futebol feminino", nos campos secundários do Jamor.

Vídeo do golo decisivo aqui.

CAC punido com derrota em jogo contra Viseu

Publicado  quarta-feira, 4 de junho de 2014

Comunicado n.º 396 do Conselho de Disciplina da FPF
O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol puniu o CAC com uma derrota por 3-0 no jogo contra o Viseu 2001, que tinha terminado empatado 2-2, a 24 de maio de 2014.

A punição é baseada no artigo 80 do Regulamento Disciplinar, que se refere a "atraso no início ou reinício dos jogos e da sua não realização ou conclusão". Tive oportunidade de falar com pessoas do CAC (do Viseu 2001 não) que dizem não ter compreendido o castigo, uma vez que o jogo decorreu normalmente, com a identificação das jogadoras a ser feita ao mesmo tempo para as duas equipas, e nem o CAC tinha interesse em atrasar o jogo, uma vez que estava obrigado a ganhar para poder continuar a sonhar com a subida de divisão (PS: o outro jogo, Leixões 3-0 Fundação, nem decorreu à mesma hora, começou apenas às 17h, o que torna tudo ainda mais incompreensível).

Diz o regulamento:
1. O Clube cuja equipa impeça, por qualquer forma ou causa que lhe seja imputável, o árbitro de dar inicio à hora marcada o jogo previsto na alínea a) do nº 1 do artigo 3º, respeitante às três últimas jornadas de prova ou fase de prova a disputar por pontos, ou faça exceder o tempo de intervalo regulamentar, de modo a retardar o início da segunda parte, é sancionado com a sanção de derrota e multa a fixar entre 5 e 10UC. 
2. A sanção de derrota é aplicada à equipa que praticou a infração. 

Aparentemente o jogo começou às 16h05 e não às 16h, mas sem culpa de qualquer das equipas. Nem um atraso de cinco minutos justifica uma derrota, pelo que não me souberam explicar o que se terá passado. Resta saber se haverá recurso.

O que é certo é que este castigo tem repercussões fortes na classificação, nomeadamente para o Viseu 2001, que passa a contar com 8 pontos, em vez de 6 pontos - os que teria no caso de empate perante o CAC.
Classificação após cinco jornadas (zerozero.pt)
Falta apenas uma jornada - marcada para 10 de junho - para terminar o Campeonato de Promoção, com o CAC, 4.º classificado com 2 pontos, a receber a Fundação, 2º com 8 pontos, e o Viseu 2001, 3.º com 8 pontos, a receber o Leixões, 1.º também com 8 pontos. Recorde-se que os dois primeiros classificados irão ascender ao Campeonato Nacional em 2014/2015.

Árbitras em reportagem na RTP1 (vídeo)

Publicado  quinta-feira, 29 de maio de 2014

Sílvia Domingos é uma das melhores árbitras portuguesas
Há em Portugal mais de 400 mulheres árbitras de futebol

São mulheres com paixão pelo futebol. São elas que desafiam um mundo maioritariamente masculino e entram em campo sem medo e para ditar as regras. Há cada vez mais mulheres a arbitrar jogos de futebol feminino e masculino. Em Portugal são já mais de 400.


Veja o vídeo com a reportagem da RTP1 aqui


Fonte: RTP

Parabéns às árbitras portuguesas, que também merecem (e raramente têm) o nosso reconhecimento.

Ouriense sagra-se bicampeão nacional

Publicado  domingo, 25 de maio de 2014

Ouriense revalidou o título, depois de ter roubado a liderança do Campeonato ao A-dos-Francos na penúltima jornada (Lusa)
Parabéns ao Ouriense, que voltou a sagrar-se campeão nacional feminino de futebol ao vencer hoje o Albergaria, em casa, por 3-1. No outro jogo, o A-dos-Francos, 2.º classificado, perdeu em Benfica perante o Fofó, por 2-0.

Classificação final do Campeonato Nacional 2013/2014 - fase apuramento do campeão (tabela zerozero)
Na parte de baixo da tabela, ainda faltam disputar duas jornadas, mas Escola de Setúbal e 1.º Dezembro já sabem que são as duas equipas que irão descer ao Campeonato de Promoção.

Classificação do Campeonato Nacional 2013/2014 - fase de manutenção, à 8ª jornada (tabela zerozero)

Final da Liga dos Campeões 2013/14: Wolfsburg 4-3 Tyreso

Publicado  sexta-feira, 23 de maio de 2014


Wolfsburg sagrou-se bicampeão europeu (Lusa)
Liga dos campeões feminina
Futebol são onze contra onze e no final ganham as alemãs

Alemãs do Wolfsburg revalidaram o título de campeãs europeias na final disputada no Estádio do Restelo perante as suecas do Tyreso. E da brilhante Marta, que saiu em lágrimas.


É sobejamente conhecida no futebol a máxima do ex-internacional inglês, agora comentador, Gary Lineker, proferida após uma derrota nas meias-finais do Mundial de 1990. "O futebol é um jogo simples. Vinte e dois homens correm atrás de uma bola durante 90 minutos e, no fim, os alemães ganham sempre". O que não se sabia é que a frase também se aplica no feminino.

Apesar de terem começado a perder, as alemãs do Wolfsburg revalidaram o título de campeãs europeias esta noite, no Estádio do Restelo, em Lisboa, perante as suecas do Tyreso, vencendo por 4-3 num jogo de loucos.

Se isto fosse um filme, o Tyreso - o David desta história - teria conquistado a vitória perante o Golias alemão. Mais ainda, porque a final tinha contornos dramáticos para as suecas, cuja deficiente saúde financeira vai obrigar ao término da equipa na próxima época. Ou seja, era "mata-mata", como diria Scolari.

Lideradas por Marta, a brasileira que já conquistou cinco Bolas de Ouro, as suecas até começaram melhor. Criavam mais perigo no ataque e cada vez que Marta tocava na bola era uma festa nas bancadas do Restelo.

A maioria dos 11.217 adeptos presentes apoiavam claramente o Tyreso, muito por culpa das fintas da "Pelé de saias" (e se calhar porque o amor dos portugueses aos alemães não é lá muito), e isso ficou evidente aos 28 minutos, quando Marta arrancou sozinha e despedaçou a defesa do Wolfsburg, fazendo o 1-0.

As alemãs ainda mal se tinham recomposto do golo quando, dois minutos depois, houve novo golo sueco, marcado por uma espanhola, Vero Boquete, com assistência de uma norte-americana, Christen Press.


2ª parte completamente diferente
O tridente atacante do Tyreso fazia estragos e as suecas iam para os balneários a ganhar, depois de terem demonstrado mais rapidez, mais criatividade e mais vontade. Em suma, mais futebol.

O speaker do Restelo ainda mal tinha acabado de anunciar o concerto do angolano Anselmo Ralph marcado para o final do jogo quando as alemãs já entravam com tudo para a segunda parte. Logo no primeiro minuto, a internacional alemã Popp, uma das melhores do Wolfsburg, reduziu com um cabeceamento no centro da área.

Era a vez das suecas ficarem abananadas com o ímpeto alemão, que prosseguiu nos minutos seguintes. Muller apareceu isolada na cara da guardiã sueca Soberg e falhou. E logo depois foi a vez de Klingenberg salvar um remate de Nadine Kessler, capitã das alemães, em cima da linha de golo.

A ofensiva alemã deu finalmente golo aos 54 minutos, quando Muller voltou a aparecer isolada na cara de Soberg e desta vez não falhou. 2-2.


Marta brilhou, mas...
 O jogo estava animado (ainda há quem pense que o futebol feminino é aborrecido?) e três minutos depois foi a vez de Marta voltar a tirar um coelho da cartola. A brasileira, que não treinou durante a semana por lesão, marcou um golaço com um remate em arco, descaída do lado esquerdo do ataque (à Simão Sabrosa nos tempos do Benfica). 3-2.

A final parecia ser de Marta, mas as alemãs não deixaram. Aproveitando a lesão de uma jogadora sueca que teve de sair do relvado, as alemãs fizeram o 3-3, por intermédio de Verena Faisst, jogadora que tinha entrado ao intervalo e que faz hoje 25 anos. Boa prenda de aniversário, apesar da revolta de Marta e de Tony Gustafsson, treinador do Tyreso (a fazer lembrar Diego Simeone no banco) que reclamaram falta de desportivismo das adversárias.

Desilusão de Marta (Lusa)
O Tyreso já estava abatido e pior ficou aos 80 minutos, quando Muller terminou a reviravolta alemã, após uma grande jogada individual de Kessler.

A final terminava com um resultado emocionante de 4-3 (bem longe do 1-0 com que o Wolfsburg bateu as francesas do Lyon na época passada) e Marta chorava copiosamente. "Demos uma dormida no começo e tomámos dois golos", explicava após o jogo, desalentada. Ainda que Marta seja a melhor do mundo, o Wolfsburg é a melhor equipa - e Kessler foi considerada a melhor em campo pela UEFA, que tinha Michel Platini na tribuna de honra. Feminino ou masculino, um grande jogo é sempre um grande jogo. E se o jogo de sábado na Luz tiver metade das emoções deste, então será certamente para recordar.

Fonte: Expresso

Marta, a melhor jogadora do mundo, está em Lisboa. Para jogar e ver Ivete Sangalo

Publicado  

Marta tem 28 anos e joga nas suecas do Tyreso (foto José Ventura)
A melhor jogadora do mundo está em Lisboa. Para jogar e ver Ivete Sangalo
Chama-se Marta e no Brasil comparam-na a Pelé, por ter conquistado cinco Bolas de Ouro consecutivas. Está em Lisboa para disputar a final da Liga dos Campeões feminina, no Restelo, e o Expresso conversou com ela

Ponto prévio. Marta Vieira da Silva não foi, oficialmente, considerada a melhor futebolista de 2013 pela FIFA. Essa foi a guardiã alemã Nadine Angerer, devido ao Europeu feminino. Mas é impossível não qualificar de melhor do mundo a virtuosa Marta, a única (entre mulheres e homens) com cinco Bolas de Ouro consecutivas.

No Brasil chamam-lhe "Pelé de saias", tal a criatividade com o esférico dentro de campo. Mas podiam chamar-lhe só "boa onda", tal a alegria que tem a falar fora de campo. O Expresso conversou com ela sobre a final da Liga dos Campeões feminina, marcada para esta quinta-feira, no Estádio do Restelo, às 19h30 (Eurosport).

As suecas do Tyreso, a equipa de Marta, vão tentar roubar o título europeu às alemãs do Wolfsburgo. E depois do jogo há tempo para um concerto de Anselmo Ralph. "Quem?", pergunta Marta. O Expresso responde, numa entrevista que também tem Cristiano Ronaldo e Mundial à mistura, e deve ser lida com sotaque brasileiro.

Já que começamos pelas fotografias antes das perguntas, digo-te que tens jeito, se calhar podes ser modelo quando acabares a carreira.
É, 'né'? (risos) Tem de fazer pela vida, caso contrário... ferrou. Olha Mariana, eu não falei já com você hoje? Parece que já.

Clique aqui para ler a entrevista completa


Fonte: Expresso

Helena Costa apresentada em França

Publicado  quinta-feira, 22 de maio de 2014

Helena Costa foi hoje apresentada como treinadora da equipa masculina do Clermont, da 2ª Liga francesa
Helena Costa: «Vejam-me como um treinador normal»
TREINADORA APRESENTADA NO CLERMONT
Quinta-Feira, 22 maio de 2014 | 16:00

Depois de a sua contratação ter supreendido o Mundo, Helena Costa foi apresentada esta quinta-feira como treinadora do Clermont, emblema da segunda liga francesa. A portuguesa salientou exigência que marca o seu trabalho.

"Sou uma pessoa exigente comigo mesma e com a minha equipa. Mas sobretudo comigo mesma. Peço que me vejam como um treinador normal, avaliado pelos resultados e pelo trabalho, e não por ser mulher", afirmou Helena Costa na conferência de imprensa de apresentação.

Perante os jornalistas, adiantou que estudou "o clube e os seus jogadores" e revelou que, ao longo do seu percurso, nem sempre foi fácil avançar por ser mulher: "Não vou mentir, encontrei dificuldades. É normal encontrar obstáculos quando se é pioneira".

A nova treinadora do Clermont declarou ainda que quer promover o nome do clube e que conta com o apoio da comunidade portuguesa residente na região.


Fonte: Record

FPF esquece-se da final da Liga dos Campeões feminina

Publicado  

Site da FPF esta tarde
Hoje há final da Liga dos Campeões feminina em Lisboa, entre as suecas do Tyreso e as alemãs (atuais campeãs) do Wolfsburg (Estádio do Restelo,19h30, Eurosport) e o site da Federação Portuguesa de Futebol não tem neste momento uma única referência ao facto. Não há palavras para tamanho desleixo. FPF sempre "em grande" na promoção do futebol feminino em Portugal. Uma vergonha, não só perante os adeptos, mas também perante a UEFA.